¿Y si los museos no tuvieran paredes? | Fundación Ortega Muñoz

La Fundación Ortega Muñoz, con el objetivo de animar estos días grises de confinamiento e incertidumbre, desde la Fundación Ortega ha anunciado la puesta en marcha de un Plan de contingencia artística frente al coronavirus. Un proyecto, como aseguran desde la Fundación que le hubiera gustado a nuestro querido Antonio Franco y, por más que su nombre sea metafórico, sus medidas no dejan de ser reales.

justo-garcia-rubio-meiac7-culturabadajoz

Se acercan días inciertos en los que hasta salir a comprar el pan podría poner en riesgo la salud pública. Es por ello que queremos contribuir a hacer más llevadero el tiempo en casa recordándoos que podéis visitar el museo virtual de la Fundación, donde encontraréis una selección digitalizada de la obra de Ortega Muñoz. Sus pinturas están clasificadas por etapas, por lo que funcionan como una invitación a realizar un viaje cronológico por sus paisajes. A dar un paseo por el siglo XX.

JUSTO-GARCÍA RUBIO-MEIAC23-culturabadajoz

Museu da Paisagem

E se os museus não precisassem de paredes?

O Museu da Paisagem, exclusivamente online, é um ensaio sobre a possibilidade de um museu sem paredes, distribuído no éter da informação. Pelo seu objeto—a paisagem—, pelas coleções que começa a reunir, pelas atividades que propõe, e ainda pelos serviços que presta, esta é uma experiência heurística relevante no caminho que os museus virtuais online têm vindo a percorrer desde finais do século passado. Afinal, até mesmo os museus convencionais precisam, cada vez mais, de uma extensão digital que os torne mais dinâmicos, acessíveis e legíveis. Vale a pena visitar este museu!

ACP

O MdP, enquanto plataforma participativa e geradora de conhecimento, representações e diálogos sobre a paisagem, cria importantes desafios do ponto de vista curatorial. Pretende-se que este museu digital possibilite um aprofundamento do conhecimento, das perceções e dos afetos relacionados com a paisagem, através de uma conceção cuidadosa do modo como os seus elementos são mostrados, da representação de diferentes temas e experiências dos lugares e das condições subjacentes à interação do público com a plataforma.

[…]

A paisagem resulta de um sistema vivo que se transforma em permanência, cujo registo, leitura e interpretação nunca se esgotam. O Museu da Paisagem é, por isso, um projeto em permanente construção. Este processo contínuo tem contado, desde o início em maio de 2015, com a participação de uma vasta equipa de investigadores, especialistas, colaboradores e amigos.

[…]

O antropoceno, a conceção de uma nova era geológica determinada pelos efeitos dos desenvolvimentos tecnocientíficos e pela ação humana em geral na Terra, popularizada pelo químico holandês Paul Crutzen, laureado com o Prémio Nobel de Química em 1995, equipara a humanidade a uma força de mutação profunda e imprevisível do ambiente. Sendo alvo de intenso debate e variações, o antropoceno elabora uma noção de ambiente definida pela sua condição tecnológica, instabilizando dualismos clássicos do conhecimento, nomeadamente o de natureza versus cultura. Guiados pela conceção de antropoceno, a paisagem desdobra-se em múltiplas camadas de ação humana, algumas abruptamente inscritas no território e, outras atravessando-o de modo fluído e disseminado. Assim, desde a transformação massiva da paisagem na Pedreira Cabeça Gorda, passando pelo incessante vaivém da autoestrada A1 ou do terminal de cruzeiros lisboeta, ao jardim que esconde o antigo aterro sanitário da Boba e ao massivo armazenamento de informação no Data Center da Covilhã, navegamos em paisagens que se expandem muito além dos lugares que atravessam.

[…]

Podemos ler a paisagem continuamente, mas, mesmo quando deambulamos, de quando em quando, há que parar, observar, sentir e decidir por onde seguir caminho. Neste mapa apresentamos uma série de pontos e linhas de observação, que recomendamos para uma reflexão e interação com a paisagem.

140463

MAPA https://museudapaisagem.pt/pontos/mapa/

[…]

Desde abril de 2019, o Museu da Paisagem constitui-se como associação científica e cultural sem fins lucrativos, com sede na Escola Superior de Comunicação Social do Politécnico de Lisboa.

—in Museu da Paisagem

https://museudapaisagem.pt/